A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

sábado, 31 de julho de 2010



ENTRE O SOL E A LUA

O sol no entardecer se pôs mais cedo;
No silêncio do amar ouviu o medo.
E sabendo que o amanhã é outro dia,
Dormiu silente, trouxe à lua nostalgia

E a lua não lhe deu nenhuma estrela,
Pois sabia que esse amar era besteira;
Pois do sol conhecia o sentimento...
E sabia que era tudo de momento.

Passa dia, passa noite e nesse tempo...
Tudo passa, mas não sai do pensamento.
Se o querer para o sol é passatempo;
Para a lua é o mais puro sentimento.

E assim, dorme o sol sem uma estrela;
Sem o sonho de amar a lua inteira.
E a lua sem o sol no seu cenário
Guarda o amar e o amor num relicário.

*
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário