A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

domingo, 1 de agosto de 2010



POEMA DE LIBERDADE

Para o meu bem querer basta o viver.
Para a minha liberdade bastam asas.
Por meus poemas chegarei até o céu.
Meu horizonte será sempre cheio de alvoradas.

Você foi em mim o resplendor de cada dia.
Uma passagem magnífica, a melhor fórmula criada.
Mas na tua vida, eu fui só mais um acaso.
Embora hoje, eu seja a imensa dor da ausência tatuada.

Essa é a máxima de quem se ausenta de verdade.
E que deixa pra trás tudo que já não lhe agrada.
Que segue eternamente em fuga como as nuvens.
E que brinca com o vento e com sua ampla liberdade.

Fazendo com que o amor vire cinzas para um vaso,
E que a dor da ausência esteja cada vez mais tatuada.
Voando eternamente com sua ampla liberdade,
Deixando o horizonte encoberto de saudade!

*
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário