A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

sábado, 31 de julho de 2010



HOJE EU ESCREVO APENAS UMA HISTÓRIA...

A gente risca num papel centenas de histórias.
Algumas viram guerras, outras viram circo
com palhaços e domadores de feras,
outras viram fantasias; algumas
histórias rabiscadas viram lendas e apenas
uma delas – numa condição mágica da vida
- vira amor! Eu escrevi nesta vida centenas e
centenas de histórias. Nelas eu vivi guerras,
vivi encantos, vivi palhaços e domadores de feras.
Por onde andei vivi paixões, vivi encontros e
desencontros. Vivi verdades, mentiras, enganos;
e vivi também inúmeras fantasias, utopias,
quimeras e lendas. Hoje, depois de tantas
e tantas histórias de vida; depois de repensar
toda a minha vida, todo o meu eu, todo o
meu mundo, confesso que desisti de escreve-las
na condição que escrevi-as.
Confesso que parei no tempo e simplesmente
matei-as. Amassei, rasguei e queimei todos os
meus cadernos, livros e também os belos diplomas
que me foram conferidos com quase todas elas.
Hoje, definitivamente, não guardo mais nenhuma
delas em gaveta, armário ou estante de livros.
Hoje, por necessidade, abri mão de tudo que não
me convém e dessas histórias mediocres que vivemos
sempre aos trancos e barrancos. Hoje, por opção e
livre arbítrio, escrevo apenas uma única história...
Hoje eu escrevo apenas a minha história de amor!


PS: Empresta teu lapis de cor vermelha e vem
desenhar comigo esse coração. Dentro dele
eu quero escrever: TE AMO!

*
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário