A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

sábado, 16 de março de 2013

 
 
SONETO DO NOSSO UNIVERSO
 
Por quantos mundos eu te busquei minha querida
Nessas veredas de caminhos tão estranhos
Por quantas vezes eu perdi todo meu rumo
Por quantas vezes eu perdi todos meus planos
 
Em quantos versos eu te fiz para o universo
Contando histórias para a lua e para os astros
Eu pus teu nome em muitas caudas de cometas
Cortaram os céus e deixaram tantos rastros
 
Eu vaguei mundos em busca de certezas
Para te achar em tantos cantos pelo anverso
Escrevi temas que gravei pelas estrelas
Te fiz poemas e gritei todos teus versos
 
Mas nessa busca tão fiel e tão fremente
Senti você na minha vida mais ausente

(  Adriano Hungaro )

Nenhum comentário:

Postar um comentário