A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012















 



Há um tempo de olhar para o céu e de procurar enxergar novos horizontes, porque os velhos se fizeram ranzinzas demais e já não nos dão os sonhos de outrora. Há um tempo de ir além da miopia, de encarar novos caminhos e seguir por jornadas inimagináveis, eliminando os poucos e pequenos passos em direção do nada. Há um tempo de misturar as cores e tingir o gris da vida com novos tons, transbordando de tonalidades as paredes do coração. Há um tempo de misturar os sons e produzir novas melodias, eliminando os silêncios mortais. Há um tempo de tirar o veneno dos lábios, de se desfazer de muitas palavras, de tantas idéias... assim como fazemos quando reciclamos o guarda roupas. Há um tempo de escolher entre ficar sozinho ou estar mal acompanhado, um tempo onde abrimos mão do comodismo ou nos afundamos em seu poço de inércia. Há um tempo de saber que muitas vezes o maior amor não é o melhor amor e também nem o mais verdadeiro; um tempo de saber que o primeiro amor não será o último e que muitas vezes o último é uma lenda. Porque a vida se recicla e o tempo nos transforma em vento ou em pedras. Nesta jornada de tantos tombos e equilíbrios, faremos da vida uma escola onde (diuturnamente) erramos ou acertamos... todavia, sem nunca reprisarmos uma cena; sem nunca repetirmos de ano!


⊱✿✿

Nenhum comentário:

Postar um comentário