A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

quarta-feira, 27 de junho de 2012


As pessoas se esquecem das verdades e, principalmente, das mentiras que contam. Porque, lá no fundo, o que mata não é o veneno; mas a mentira que se conta dizendo que o veneno não mata. O que mata não é a certeza, mas a omissão consciente e... desnecessária que traz a tona a ingrata e funesta incerteza. O que mata não é a saudade, mas a mentira daquele que diz que a tem sem ter e que (com isso) faz com que outros a tenham e acreditem nela. O que mata não é o amor, mas a mentira de quem diz: "te amo!" (sem amar). E assim, definitivamente, se muitos aprendessem a contar suas poucas verdades, utilizando-se de um necessário momento de honestidade e coragem, muitos outros não viveriam se afogando no meio de tantas mentiras.


PS: E no circo da vida, hoje, o palhaço cego escuta as palmas da platéia sem poder ver o sorriso das crianças.




⊱✿✿

Nenhum comentário:

Postar um comentário