A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

sábado, 3 de setembro de 2016

...


Confesso que gosto de você (!) ... e estou aprendendo a gostar mais ainda com o passar do tempo. Gosto da tua timidez, da tua introspecção e das tuas muitas boas palavras. Gosto de você em trajes chiques e bem maquiada; mas gosto bem mais ainda... de você quase sem roupas... com a cara lavada. Gosto da tua bagunça generalizada.quando se diz, super organizada.

Confesso que gosto de você (!) ... assim também como gosto dos teus medos, das tuas inseguranças, dos poemas que guardou de lembrança e das tuas fotos: pretas e brancas. Gosto do brilho do teu sorriso, da tua boca... dos teus decotes e da tua voz... falada baixa e devagar. Também gosto de olhos nos olhos... do teu olhar.

Confesso que gosto de você (!) ... e gosto mais ainda quando me pede um fragmento... quando me conta boas histórias e me pede para desenhar alguns rabiscos da vida. Gosto de você em todos os teus pedaços, em todos os teus pecados... em todas as tuas entrelinhas; das palavras murmuradas às rimas. Gosto quando te eternizo num poema ou quando apenas digo teu nome. Gosto quando você esta silente ou não quer falar nada porque o dia foi tenso. Gosto contigo... de cada pequeno momento... entre as tantas e tantas horas que vivemos.

Ora... a vida nos põe em seu mar trazendo e levando momentos, sonhos, contos, esperanças, amores e pessoas. O mar me trouxe você para, entre as palavras e rimas, contemplar-te sobre os céus, as estrelas e o universo inteiro. Seja bem vinda!


( Adriano Hungaro )
28/0/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário