A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

quinta-feira, 8 de julho de 2010



DOIS CORPOS, DUAS ALMAS NUMA CHAMA!

Despiu-se o silêncio com gemidos
Daqueles murmurados nos ouvidos
E a boca que silente aguardava
No corpo todo quente se molhava

E os tesões nas garras dos desejos
Matavam de prazer todos os medos
E os braços em abraços delicados
Mantinham abraçados os pecados

E os corpos se queimavam na fogueira
De amor, prazer, tesão nas labaredas
E tudo que restava nessa cama
Dois corpos, duas almas numa chama!

*
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário