A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

sexta-feira, 16 de julho de 2010



DA NOSSA INFINITUDE DE AMOR

Nessa nossa infinitude
Nos momentos de ternura
O calor dos nossos corpos
Traduzem nossa loucura

Numa noite estrelada
Pelas nossas madrugadas
Eu criei muitas quimeras
Desenhei-te alvoradas
Desenhei-te infinitudes

Desenhei teu corpo nu
Nosso amor só por prazer
Desenhei todo o teu ser

E nesse desenho lindo, recriei
Teu universo, para sempre o infinito

*
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário