A única condição que separa o sonho da realidade é a força de vontade em realiza-lo!
( Adriano Hungaro )

sexta-feira, 23 de julho de 2010



ATÉ LOGO!

Um dia fiz desenhos tão bonitos
Os mesmos que você riscou na tela
Os sonhos que sonhamos coloridos
Nos deram mil histórias sem esperas

Os sonhos que deixamos desenhados
Passagem do concreto e do abstrato
Fizeram do inverno a primavera
Com flores transeuntes numa tela

Mas o tempo passa logo, vai ligeiro
E nada nessa vida é tão certeiro
Os sonhos que sonhamos foram logo
Morreram tão ligeiros... até logo!

*
*

Nenhum comentário:

Postar um comentário